31 maio 2012

Constance Rudert e Cinderella Effect

Constance Rudert foi vocalista durante o  período de 2001-2010 da banda Blutengel (em alemãoAnjo de Sangue) é um grupo alemão com gênero voltado ao Futurepop e de estilo gótico. A banda é formada por seu fundador, Chris Pohl (também integrante e criador do Terminal Choice, TumorPain of Progress e Seelenkrank), todos seus projetos musicais. As letras são escritas em duas línguas, inglês e alemão, juntando vocais masculino e feminino.


Em 2006, o projeto paralelo de Constance Rudert, Cinderella Effect fez uma versão da música "Zombie"no álbum Pearls. Zombie é uma canção da banda irlandesa de rock alternativo The Cranberries, lançada em 1994 como um single. A música foi escrita porDolores O'Riordan e é um lamento aos conflitos envolvendo a questão protestante na Irlanda do Norte. O riff da canção é bem pesado, comparado à outros singles da banda. Fez muito sucesso em alguns países

Constance define a banda Cinderella Effect como "Pura e forte - muitas vezes em movimento! Estamos muito empolgados com isso!Bem-vindo à nossa casa - um parque infantil para a música, um playground para a inspiração para encontrar um nicho para os rebeldes - e você está cordialmente convidado por nós!                            Divirta-se! " em seu site oficial http://www.cinderella-effect.de


A banda foi criada  em 2006, juntamente com Marcus Seiler e Jonny . 













29 maio 2012

Ouça 'Meltdown' a nova música da banda The Gathering


A banda disponibilizou hoje neste link http://www.gathering.nl/splash/ a  música 'Meltdown'  do seu mais novo álbum 'DISCLOSURE'. Segundo os membros da banda, DISCLOSURE "é a sonoridade mais pessoal que já fizemos, liricamente e musicalmente. O álbum é um grande casamento entre sons eletrônicos e orgânicos. Temos orgulho deste incrível  álbum que é um reflexo do que fizemos de melhor, e nosso desejo de experimentar. O álbum será lançado 12 de setembro e contará com faixas como: Paper Waves, Meltdown, Heroes for Ghosts, Gemini, Missing Seasons, See for Miles, Paralyzed . A arte da capa artesanal é inspirada por "Heroes for Ghosts 'nossa música que nós lançamos no ano passado".

Para mais informações, consulte os sites:

http://www.gathering.nl/~~V

http://thegathering.bandcamp.com/
http://shop.gathering.nl/~~V








Meltdown 



(I) 


It’s time to leave - this eerie sound 
I cared but failed - the ones I love 
I guess its just - what comes around 


We try to bend - but then it breaks 
What kind of mind - makes these odd shakes 
I can't believe - it ends all here 


You pull me down 


You always failed 


You pull me down - I fake a laugh - I sway 
You broke my heart – I fell so hard always 
Because of you I’m still afraid today 


It’s time to leave - this eerie sound 
I cared but failed - the ones I love 
I guess its just - what comes around 


You pull me down 


You pull me down - I fake a laugh - I sway 
You broke my heart – I fell so hard always 
Because of you I’m still afraid today 
Because of you I’m still afraid today 


(II) 


I will not give you what you think that you earn from me 
I will not make the same mistakes you always made 
I tried to show you that I cared although you always failed 
I was too young to have known better - better than you 


You could have kept all those stories to your self 

I tried to show you that I cared although you always failed 
I was too young to have known better - better than you

26 maio 2012

Novo visual da vocalista do Lacuna Coil

 postou em seu twitter, algumas imagens de seu novo visual. Veja o antes e o depois.


Antes






O processo até chegar a obra de arte final. ;-)

Lembrando também que a vocalista do Delain foi a primeira a mudar o visual para o novo álbum We are the others

24 maio 2012

O Metal é para todas!


MEDEN AGAN 

ALL SEEMS LOST OFFICIAL MUSIC VIDEO






One more day i walk
Towards the memories of old
A path that never ends
And makes my heart so cold
All this time i tried to cherish
The gift of life as given
Make my mind at peace
And treat you all as even
But now all seems lost
At this glorious dying day
Leave this world behind
Seek the outer boundaries of life
No more tears to hide
Feeling free to confide 
All this time i tried to cherish
The gift of life as given
Make my mind at peace
And put your suffering at ease
Your inner struggle slowly fades
But do you really want to escape
Facing your demons or
Letting it all go away
But now all seems lost
At this glorious dying day
Leave this world behind
Seek the outer boundaries of life
No more tears to hide
Feeling free to confide


My space da banda: http://www.myspace.com/medenagan0

FELIPE DEIXA O ALMAH/EDU SAI DO ANGRA

Parece que eu estava adivinhando que meu dia não seria tão legal assim :-(

Veja abaixo a declaração no site oficial do Filipe Andreoli


"Hoje é dia de tomar uma decisão muito difícil, uma das mais difíceis da minha carreira: estou deixando o Almah. Pra dar uma perspectiva, vou contar uma historinha bem resumida: entrei na banda em 1997, um tempo em que havia muita incerteza sobre o futuro do Angra. Edu, Aquiles, Fábio e eu nos juntamos na suposta certeza de que queríamos seguir juntos. Na época o Edu já havia gravado um primeiro disco do Almah, e abriu as portas para que nós entrássemos e fizéssemos parte do que então era apenas um projeto. Muita água rolou, e logo ficou claro que não havia um acordo com Aquiles e Fábio em relação aos planos para o futuro, e a banda mudou de formação, com a entrada de Marcelo Barbosa, Marcelo Moreira e Paulo Schroeber. Com essa formação fizemos dois discos que eu simplesmente adoro, rodamos diversas cidades do Brasil, fomos ao Japão divulgar o trabalho, e sempre fizemos tudo com as nossas próprias mãos, desde a parte musical até a parte burocrática e financeira. O projeto já não era mais apenas isso, mas uma banda propriamente dita. Mesmo as dificuldades impostas pela distância física entre nós foram sempre superadas em nome do bem maior, que era o Almah. Assim foi, e é, até hoje.

Eu comecei a tocar com o Edu em 2001, quando entrei no Angra. Conquistamos coisas fantásticas, conhecemos o mundo juntos, passamos pelas melhores e piores coisas que se possa imaginar juntos. Uma grande amizade floresceu, e com ela uma união, uma sintonia. Com o passar dos anos, essa amizade sobreviveu às mais diversas situações, mas como toda relação, sofreu um desgaste inevitável. Os fatos não vêm ao caso agora. Hoje são 11 anos tocando juntos, construindo uma história da qual tenho muito orgulho, mas essa história tem um fim, pelo menos nesse momento. É hora de cada um de nós seguir trabalhando da maneira que julga ser a mais correta, o que nos coloca fatalmente em caminhos separados. O Almah nasceu do Edu, é seu filho e, em minha opinião, sua maior criação. Tenho certeza de que contribuí muito para que a banda crescesse e se desenvolvesse, e empenhei demais pra isso. Mas a minha filosofia de trabalho e vida hoje já não permitem mais que eu continue.

O legado do Almah na minha vida vai ser sempre a amizade, o clima bom, e a música fantástica que fizemos. E é justamente por querer preservar essas boas memórias que sinto que é hora de ir. Aos meus amigos, toda a sorte do mundo! Tenham certeza de que podem contar sempre comigo.


No mesmo momento vem à tona a saída do Edu do Angra. Muito aconteceu nos últimos anos, e especialmente nos últimos meses, culminando no dia de hoje. É um dia muito triste, de mudanças profundas em nossas carreiras, mas ao mesmo tempo é o início de uma necessária e bem-vinda renovação. A vida acontece em ciclos, e creio ser um erro se ater ao passado e impedir que novos rumos sejam trilhados. A música enquanto arte depende muito de paixão, de uma dedicação quase doentia, e de um bom clima para ser criada. Sendo assim, faz todo sentido que, quando isso não aconteça mais, talvez seja hora de parar e buscar caminhos diferentes, mesmo que naquele momento tudo pareça nebuloso, incerto. Para um grande talento sempre vai existir um caminho. Obrigado, Edu, pelos anos que passamos juntos!

No momento tudo o que quero é seguir com o Angra e os demais projetos de que participo, dando aulas, produzindo discos, e nunca deixando de fazer música."

Por trás da câmeras "Storm the Sorrow"




22 maio 2012

Dicas de Vídeos

1. Uma mistura que deu certo ;-)

In And Out Of Love (ft. Sharon Den Adel)

Armin Van Buuren





See the mirror in your eyes
See the truth behind the lies
Your lies are haunting me
See the rhythm in your eyes
Given answer to the
Why your eyes are haunting me
Ooh ooh ooh
Ooh ooh ooh
Ooh ooh ooh, falling in and out of love
In love in love
Ooh ooh ooh, falling in and out of love
In love in love
Ooh ooh ooh, falling in and out of love
In love in love
Ooh ooh ooh, falling in and out of love
In love
See the mirror in your eyes
See the truth behind the lies
Your lies are haunting me
See the rhythm in your eyes
Given answer to the
Why your eyes are haunting me
Ooh ooh ooh, falling in and out of love
In love in love
Ooh ooh ooh, falling in and out of love
In love, in love (14 x)
Ooh ooh ooh, falling in and out of love
In love, in love in love
Ooh ooh ooh, falling in and out of love
In love, in love
Why can't you see it
Why can't you feel
In and love out of love each time
Why can't you feel it
Why can't you see it
In and love out of love
Keep keep running
Keep keep falling
Now it's fade away
You keep keep running
Keep keep falling
Now it's fade away
Keep keep running
Keep keep falling
Now it's fade away
Ooh ooh ooh, away away away
Away
Let it fade away

2. Para quem ama incondicionalmente ;-)

Teach Me To Love

Mono Inc feat Lisa Middelhauve (ex-Xandria)




Teach Me To Love

I want you to hurt me
But it's all just a shade of the dark
I'm afraid, mourning rain
And the one I left behind
I want you to hurt me
But I don't want to fall in mirage
Plastered grey, frowning strength
But your faith is what I find

If you teach me to love, if you teach me to breath
I'll paint the beauty for all your needs
If you teach me to love, promise you'll be stronger then
And I'll burn you with a love that never shades
And I'll burn you with a love that never shades

I want you to hurt me
I'm a casualty of your touch
A pierced dove all alone
With your crimson venting slow
I want you to hurt me
'Cause my pain has drifted away
Blinking calm, but I feel
Dust of salt from down below

If you teach me to love, if you teach me to breath
I'll paint the beauty for all your needs
If you teach me to love, promise you'll be stronger then
And I'll burn you with a love that never shades
Yes, I'll burn you with a love that never shades

If you teach me to love, if you teach me to breath
I'll paint the beauty for all your needs
If you teach me to love, promise you'll be stronger then
And I'll burn you with a love that never shades
Yes, I'll burn you with a love that never shades
3. Quem vive imerso em sua adorável solidão

Storm

Kerstin Bischof





Yuki no naka ni ano toki no onna no ko ga ochite-(i)ru hoshi wo ryoute de nigitte-ita
On blackened wings my sorrows fly and haunt me everlasting
Oh no, oh - but on the morrow I see the sun and shadows that are casting
In my heart there's still a storm, it's neverending
The strength of your soul shines through your eyes,
Evading the moonlight - searching in darkness
Staring at the sky painted with no stars - just for a while be blinded by its charm
Feel the wind in your face, we are here but time is up
There is no sound, nor is there silence, nothing to feel - it's vanishing
Like waterdrops on flowers reflecting red and yellow clouds - I'm passing by
I am drowning in the water. Sorrows of my soul remind me - I'm just mortal.
Feel the wind in your face, we are here but time is up.
There is no sound nor is there silence, nothing to feel - it's vanishing
But no one else can control our destiny - it's only us.
Up from the water the serpent will rise and we're like sand, so tell me now,
Why can't we be taken by the wind...
In my heart there's still a storm, it's neverending - no on will break my heart anymore
The strength of your soul shines through your eyes,
Evading the moonlight - searching in darkness
Staring at the sky painted with no stars - just for a while be blinded by its...
They're miserable because all they get is a handful
While I would trade the world for the smallest piece
And cherish it the way I dreamt I would
In my heart there's still a storm
Shell I or shell I not
A dark haze clouded my feelings
But your love was able to return the light to my heart
Only the power of love creates the life in the universe
Whatever has happened, believe in your dream
And someday your innocent soul will flourish like a flower
Yuki no naka ni ano toki no onna no ko ga ochite-(i)ru hoshi wo ryoute de nigitte-ita
The forest is crying her final song
In my heart there's still a storm, it's neverending.
Sometimes there are some memories that need to be forgotten
The strength of your soul shines through your eyes,
Evading the moonlight -- searching in darkness
Staring at the sky painted with no stars -- just for a while be blinded by its...
They're miserable because all they get is a handful
While I would trade the world for the smallest piece
And cherish it the way I dreamt I would
In my heart there's still a storm
© Santuário do Metal - 2012. Todos os direitos reservados.
Criado por: Raquel Alves.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo